segunda-feira, 18 de julho de 2016

Leitura eficaz: 7 dicas para ler, compreender e aprender melhor

Ler é uma atividade na qual o indivíduo, criança ou adulto, atribui um significado a um conteúdo. Por esta razão (e quando bem realizada) a atividade leitora pode ser uma experiência emocional gratificante.
Estratégias de leitura são caminhos pelos quais um leitor pode abordar um texto, de modo a maximizar sua compreensão, seu processo de aprendizado e sua motivação.
 Estratégias para ler melhor:
1. Antes de começar a ler, o leitor deve questionar-se “Por que/ para que tenho que ler este texto?”. Esta rápida reflexão ajuda a definir os seus objetivos de leitura. Você está lendo para procurar uma informação específica? Aprender sobre um tema? Verificar uma linha argumentativa? Por prazer?
2. Ainda antes de iniciar a leitura, pergunte “O que sei sobre o conteúdo em questão?”, “Existe algo que eu já conheça sobre este tema?”, ou seja, procure ativar seus conhecimentos prévios relativos àquele tema. Faça conexões, relacione o tema ao seu mundo.
3. Estabeleça previsões e as confirme (ou não) durante a leitura: “Qual poderá ser o final deste romance?”, “O que eu sugeriria para resolver este problema?” ou “O que pode acontecer com este personagem?”. Ao longo do texto, verifique se as suas hipóteses se realizaram e caso negativo por quais razões não acertou (“O que deixei de levar em consideração?”, por exemplo).
4. Faça perguntas ao texto: antes, durante e depois da sua leitura procure fazer perguntas ao texto que o ajudem a compreendê-lo melhor. Tente manter suas perguntas focadas no tema e nas ideias principais (“Qual a ideia fundamental que extraio deste trecho?”), ao invés de detalhes.
5. Durante a leitura, caso tenha dificuldades para entender uma parte  ou algumas palavras, procure não interromper bruscamente a atividade.  Pode tentar desenvolver uma interpretação baseada no contexto e testar se a sua interpretação funciona ou se é preciso refazê-la. Se isso não for suficiente, é possível buscar mais informações em fontes externas (num dicionário ou com o professor, por exemplo) – mas tente fazer isso após tentar compreender através da  contextualização.
6. No fim da leitura, pare por alguns segundos e pense “qual é a ideia mais importante que o autor procurou explicar sobre o tema?”. Para responder esta questão, tente eliminar as informações triviais ou redundantes e selecione os tópicos semelhantes em categorias (mapas mentais podem ajudar neste momento).
7. Elabore um resumo: Um resumo não é apenas uma “descrição em poucas palavras”. Um bom resumo deve conter o essencial do texto. No fim  do resumo, você deve saber o que aprendeu e ter o ponto de partida necessário para definir o que deve aprender dali para frente.
Com a prática, o processo automatiza-se e o leitor ganha cada vez mais fluência. Com isso, aumenta as suas hipóteses de se tornar um leitor ativo, que interage com o texto e que realmente o compreende. 
  (Texto adaptado)
 https://gutennews.wordpress.com

Sem comentários:

Enviar um comentário